Agora são Horas e Minutos - SEJAM BEM VINDOS AO MEU BLOG...

9 de outubro de 2010

Respeito- a chave para um relacionamento de sucesso

 Os gritos começam quando termina a inteligência.
 A palavra respeito significa apreço, consideração, acatamento, deferência, obediência, submissão, referência, relação, medo e temor.
 Por que as pessoas costumam ferir aquelas que mais amam? Como seria a família se todos se respeitassem?
  Paulo, ao escrever sobre o amor à igreja de Corinto definiu amor como respeito, porque, em síntese, amar é respeitar. Veja como as virtudes do amor têm tudo a ver com o respeito.

O amor sabe esperar sem se irritar; é paciente
O amor não é invejoso, porque respeita a alegria do outro.
O amor não é rude; é gentil e diplomático.
O amor não se irrita e nem é hipersensível; reage com respeito
O amor nunca se alegra com a injustiça; sempre espera que a verdade triunfe.
O amor é leal, mesmo que para amar, você tenha que se sacrificar.


Quando o marido e a mulher não se respeitam é porque o casamento está doente e corre perigo. Observe que antes de listar as virtudes do amor o apóstolo Paulo escreveu:

" Mesmo que eu tivesse o dom da fé, a ponto de poder falar a uma montanha e fazê-la sair do lugar, ainda assim eu não valeria absolutamente nada sem o amor."

 Se o casal perder o respeito, a vida conjugal perde o brilho, e a relação torna-se um peso insuportável. Se o casamento é uma viagem, ninguém gosta de viajar ao lado de alguém que não sabe respeitar. É por isso que a Bíblia diz:

 " ...um homem deve amar a sua esposa como parte de si próprio; e a esposa deve cuidar de respeitar profundamente o marido"

 Noutro texto, Pedro considera o relacionamento marido/mulher da seguinte maneira:

" Vocês, maridos, devem ser cuidadosos com suas esposas, estando atentos às necessidades delas e respeitando-as como sexo mais frágil; lembrem-se que vocês e sua esposa são companheiros em receber as bençãos de Deus, e se não as tratarem como devem, as orações de vocês não terão uma resposta pronta"

A vida fica melhor quando tratamos uns aos outros com respeito. Lembrem-se: Quem sabe respeitar o próximo, constrói confiança e credibilidade. Uma mulher desrespeitada pelo marido perde dele a sua admiração e apreço. Um marido desrespeitado pela esposa vive pela metade, não tem prazer em protegê-la.


 Dois quesitos básicos para manter o respeito entre o casal:


1. Respeitar os limites do outro. Qual é o propósito essencial dos limites? Porque os limites são necessários? Porque só é possível saber até onde vai minha propriedade se houver uma linha demarcatória (limite). Os limites definem o que é meu e até onde eu posso ir. A palavra mais simples para definir limites é "não". O respeito aos limites contribui para que a convivência seja agradável e enriquecedora. É preciso respeitar o "não" do cônjuge.

2. Respeitar as diferenças do cônjuge. Só haverá unidade sadia no casamento, se o casal respeitar as diferenças que existem entre eles. Cuidar e ser cuidado, respeitando as diferenças recíprocas, eis o desafio. Ninguém é uma extensão do outro; ao contrário, somos indivíduos distintos, cada qual com seus próprios direitos. Quando deixamos de ver as pessoas com realmente são, o amor acaba.
 Não se pode transformar o cônjuge em escravo de nossas vontades e não vê-lo como realmente é. É preciso  superar o egocentrismo básico com o qual nascemos, e perder a mania de achar que o "mundo gira em torno de nós". É possível resolver os conflitos de opiniõesou de interesses diferentes. O que é necessário para que isso aconteça? Respeito!
 Algumas diferenças que devem ser respeitadas na vivência conjugal. Conhecer algumas das muitas diferenças entre o homem e a mulher pode ajudar no fortalecimento do vínculo conjugal, evitando que a unidade do casal se torne doentia.

Vejamos o ponto de vista do homem  e da mulher...


Homem
1. O bem-estar do casal é determinado primariamente pelo sucesso que o homem experimenta no trabalho. O que isso tem a ver com a realização de objetivos econômicos e sociais?

2. O homem tem a capacidade maior de analisar e chegar ao fim de uma questão, sem se deixar envolver por problemas pessoais e emocionais.

3. O homem tem uma necessidade particular de ser respeitado e de ser admirado por sua competência.

4. O homem usa a linguagem, primariamente, para expressar idéias e conceitos e manter posições de destaque.

5. O lar para o homem é lugar onde pode se desligar e descansar, sem se preocupar com sua produtividade.

6. O homem procura segurança nas realizações, mais do que em relacionamentos. Estas características aumentam a capacidade do homem agir, de aceitar desafios e vencer. Se um homem se deixar envolver por detalhes ou emoções, será um fraco general na guerra, e um administrador sem eficiência. O maior medo dos homens é o de ser chamado de incompetente, de sentir-se diminuído, rejeitado e dominado.


Mulher


1. O bem estar das mulheres é determinado primariamente pela qualidade de seus relacionamentos. Como isto pode acontecer?

2. A mulher tem a capacidade maior de detectar sentimentos e insinuações não-verbais e de perceber detalhes nas pessoas.

3. A mulher tem uma necessidade especial de expressar sentimentos e experimentar amor.

4. A mulher se utiliza de linguagem, especialmente para desenvolver relacionamentos. Por isso, é mais provável que procure segurança em relacionamentos do que em realizações.

5. Para a mulher o lar é o local onde deve existir comunicação significativa.

6. A mulher desenvolve modelos de comunicação indiretos:
- Explosões de raiva
- Choro
- Dissimulação
ou, quando tudo isso não serve pra nada, desenvolve sintomas.Isso confunde e afasta os homens, que não entendem o que elas querem e o que esperam deles. Estas características reforçam a capacidade que as mulheres têm de compreender , nutrir e apoiar. Ela precisa se sentir amada e reconhecida pelo que ela é, e não por alguma tarefa que realiza.
 O maior medo das mulheres é ser desejada apenas como objeto, enquanto for útil. Quando a necessidade da mulher de ser amada não é satisfeita, ela sente uma perda da intimidade. Para suprir esta falta, ela tenta estabelecer vínculo por meio de perguntas, pedidos, apelos, exigências ou acusações. A reação do homem é a de afastar, e isso aumenta o conflito.


 Quando se respeitam as diferenças, o cônjuge enxerga o outro como uma pessoa, e não como uma propriedade sua, Isto, porque ele compreende que o outro não existe apenas para satisfazê-lo.
  Os casais precisam saber que, no casamento é necessário deixar sempre um espaço para as diferenças, porque só assim um respeita os sentimentos do outro. Praticar este princípio leva a pessoa a deixar de lado os seus sentimentos e se colocar no lugar do outro.
  Respeitar é dar ao cônjuge a liberdade de ser diferente.
   O que os casais fazem quando discordam? A comunhão do casal depende do quanto cada cônjuge permite ao outro ter diferentes opiniões, estados de espírito, gostos e vontades ao mesmo tempo. E se um quiser fazer sexo  e outro não? E se cada um quiser fazê-lo numa frequência diferente? E se um tiver vontade de sair e o outro não? E se um quiser uma casa grande e o outro quiser guardar o dinheiro, e evitar a pressão de um financiamento longo? A resposta depende de como os dois toleram suas diferenças. Num bom casamento, o casal sabe valorizar e respeitar suas diferenças. Ter diferença não é errado. Elas fazem parte da matéria da qual brota o amor.
  Você aprecia o jeito de ser do seu cônjuge? Você é capaz de amar algo em seu cônjuge que não tem nada a ver com você? Amar é apreciar a outra pessoa pelo que ela é, sem pensar no que se quer ou no que se espera dela.
  O amor prova que é possível haver unidade sadia entre o casal, sendo os dois completamente diferentes. Isso é unidade na diversidade. Para tanto, alguns passos práticos precisam ser dados pelo marido e a mulher.

1. Respeite os pais e a família de origem do cônjuge. A sua qualidade de vida conjugal e a duração do seu casamento, pode ser determinada pela forma como você trata os pais e a família do seu cônjuge. Em cada família existe alguma pessoa difícil com a qual aprende-se a conviver, porém, nada justifica quando ele ou ela trata a família de origem do outro com falta de respeito e dignidade. Casais inteligentes sabem respeitar a família do outro. Saber se relacionar com os sogros e com cunhados, pode resultar em muitos benefícios para o relacionamento conjugal.



  Veja algumas sugestões que podem auxiliar as noras a conviver de forma harmoniosa com a sogra:

a) Seja política, diplomática e tolerante.

b) Respeite, seja realista e não interfira.

c) Acate o direito da outra à privacidade

d) Evite críticas, ofensas pessoais e interferências

e) Conselhos, só quando solicitados. Não faça comentários sobre a casa da outra. Cada um tem seu estilo.

f) Seja cordial. Evite discussões. Use a discrição e resolva os problemas com sabedoria.

g) Presenteie a sogra/nora , quando puder. Uma pequena lembrança encanta e, muitas vezes custa pouco. Cuidado com a hipocrisia.

h) Evite competição entre ambas. Só rivaliza quem se sente inferior e inseguro.

i) Mostre com palavras, e principalmente com atos seus interesses pela sogra/nora.

j) Não queira se fazer de superior. Quem assim procede está escondendo um sentimento de inferioridade. Evite o ócio. Mantenha-se ocupada. Pessoa ocupada não tem tempo para coisas mesquinhas.

k) Não interfira na educação dos netos, a não ser quando a nora lhe solicitar ajuda e orientação. mesmo assim, cuidado.

l) Respeite seus sogros. Eles são os pais de seu marido.

m) O convívio com a sogra é facilitado quando o amor ao marido é verdadeiro e profundo.

n) Não sejam competidoras. Prefiram ser cooperadoras. Tudo neste relacionamento é uma questão de limites. Quando observados trazem equilíbrio e saúde emocional para todos. Quando quebrados, instala-se o caos.

_______________________________________________________________________________

Lembre-se sempre :


  •  Respeite o momento do outro. Não é toda hora e nem todo dia que o cônjuge está bem humorado e alegre e motivado. Pode acontecer de o marido chegar em casa eufórico, feliz da vida, querendo comemorar com a esposa uma grande conquista, e a encontra frustrada em função de uma ná notícia que recebeu à tarde. É neste momento que o casal deve ter a maturidade e discernimento, para um respeitar o momento do outro. O segredo é não desqualificar a emoção do cônjuge, mas respeitar.
  • Respeite a maneira pela qual o outro costuma ver as coisas. Pode acontecer dos dois olharem para a mesma figura, mas cada um enxerga de maneira diferente. O mesmo acontece quando os dois estão discutindo sobre um ponto de vista em relação a um problema no trabalho, na escola dos filhos, no relacionamento sexual, na compra de um imóvel, na venda de um carro, etc. São duas pessoas pensando e vendo de forma totalmente diferente. O respeito é a base do entendimento, pois só assim prevalecerá o bom senso.
  • Respeite a cadência ou ritmo do outro. Cada pessoa se movimenta, fala, decide, anda e age numa velocidade. Nem sempre o casal tem a mesma cadência, na maioria das vezes são bem diferentes. É preciso respeitar e se adaptar. Um dos pontos de tensão muito sério em muitos casamentos é a diferença do impulso sexual do homem em relação a mulher. O homem tem o impulso sexual muito mais aguçado do que o da mulher. Ele é o elemento que age, toma a iniciativa e a mulher a que reage e é seduzida. Essa diferença tem sido a causa dos conflitos intermináveis entre marido e mulher. Como resolver isto? Tem que haver o equilíbrio. 
            A mulher não pode ser passiva sexualmente, esperando que o marido comece e termine o ato sexual sem se envolver efetivamente. Se o homem se excita pelo que vê, significa que a mulher deve se preocupar em despertá-lo, vestindo-se de uma forma que o seduza na hora do ato sexual. O marido pode ajudar a esposa a ser mais livre, solta, ousada e eficiente na prática do ato conjugal. A compreensão e o respeito podem contribuir para o crescimento do casal nesta área. Quanto mais respeito, maior será o amor, e mais fácil para que o homem e mulher se acertarem.


  • Respeite o direito do outro. Para você ser feliz no casamento, não é necessário exigir que o outro se anule. O casamento não é uma chamada para o aprisionamento e nem para a escravidão. O tripé dos limites é liberdade respeito e amor.
  • Respeite a individualidade do outro. Não confunda intimidade, com invasão de privacidade. Mesmo dentro do casamento, cada um deve respeitar a individualidade do outro. Por exemplo: o marido não deve abrir o presente que a esposa ganhou e nem a esposa abrir a correspondência que chegou para o  marido, se isto acontecer é invasão de privacidade.
  • Respeite o histórico de vida do outro. Conhecer e respeitar o histórico de vida do cônjuge é um fator determinante para que um se torne o agente de cura do outro.
  • Respeite os sonhos do outro. Respeitar os sonhos do cônjuge é contribuir para a realização dos mesmos. Você pode ser um facilitador da realização dos sonhos do seu cônjuge.
  • Respeite as emoções do cônjuge. Importe-se com o que é importante pra ele. O que para você não significa muito, para ele pode ser muito importante. 
    Qualquer casa se torna um lugar prazeroso quando as pessoas de respeitam mutuamente. Nós podemos obter 7 resultados quando tratamos as pessoas com respeito:

  • Desenvolvemos hábitos e habilidades sociais que aumentam nossa eficiência
  • Fazemos com que as outras pessoas se sintam bem
  • Conquistamos o respeito dos outros
  • Estabelecemos bons relacionamentos
  • Somos mais bem tratados pelas as outras pessoas
  • Aumentamos o nosso sentimento de autoestima
  • Construímos uma reputação sólida
       São do Conde Nightingale as palavras: " Nossas recompensas na vida serão sempre na proporção da consideração que mostramos pelos outros."

    Leia: 1 Coríntios 13

12 comentários:

  1. Respostas
    1. muito legal gostei vou fazer de tudo pra mudar um pouco.
      porque a coisa ta feia

      Excluir
  2. é apura verdade muito bom

    ResponderExcluir
  3. Excelente! Pra mim veio do céu, num momento propício onde precisava realmente dessa orientação! Que Deus continue abençoando sua vida com essa sabedoria divina que Ele te presenteou! A paz!

    ResponderExcluir
  4. São ótimas dicas. Se colocadas em prática, pode melhorar qualquer relacionamento!

    ResponderExcluir